Presidente Lula participa da inauguração da nova linha de produção da fábrica da Eletra

02/06/2023

Empresa brasileira de ônibus elétricos investe R$ 150 milhões, gerando 500 empregos

A Eletra - Tecnologia de Tração Elétrica mudou-se para um novo prédio de 27 mil m² na Via Anchieta, onde terá capacidade para produzir 150 ônibus elétricos/mês, ou até 1.800/ano.A ampliação das instalações faz parte de um plano de investimentos de R$ 150 milhões, cujo objetivo é posicionar a empresa como líder latino-americana na produção de ônibus elétricos, gerando 500 empregos diretos nos próximos dois anos."Nossa meta é ser a maior montadora brasileira de veículos elétricos para transporte público, com tecnologia inteiramente nacional " - disse Milena Braga."Há 20 anos, produzimos os mais inovadores ônibus elétricos em circulação no país. Temos experiência e competência comprovadas. É hora de crescer".Conforme o novo plano de crescimento, a Eletra lançou em 2023 a mais completa linha de ônibus elétricos da América Latina, todos fabricados no Brasil.São seis novos modelos, desenhados para atender às diferentes características topográficas e urbanas de qualquer cidade brasileira.São o resultado da parceria da Eletra com algumas das principais empresas de transporte público sustentável do Brasil.Os veículos têm tecnologia de tração elétrica e eletrificação e-Bus Eletra, carroceria Caio eMillennium, motor elétrico, inversor e baterias WEG – todas elas empresas brasileiras – e chassis Mercedes-Benz e Scania, fabricados no Brasil.

  • Ônibus elétrico 10m – Midi (tração elétrica e eletrificação e-Bus Eletra, chassi Mercedes-Benz, carroceria eMillennium Caio, motores elétricos, inversores e baterias WEG).
  • Ônibus elétrico 12,1m (tração elétrica e eletrificação e-Bus Eletra, chassi Mercedes-Benz, carroceria eMillennium Caio, motores elétricos, inversores e baterias WEG);
  • Ônibus elétrico 12,8m – Padron (tração elétrica e eletrificação e-Bus Eletra, chassi Mercedes-Benz, carroceria eMillennium Caio, motores elétricos, inversores e baterias WEG);
  • Ônibus elétrico 15m (tração elétrica e eletrificação e-Bus Eletra, chassi Scania, carroceria eMillennium Caio, motores elétricos, inversores e baterias WEG);
  • Ônibus elétrico 21,5m – Articulado (tração elétrica e eletrificação e-Bus Eletra, chassi Mercedes-Benz, carroceria eMillennium Caio, motores elétricos, inversores e baterias WEG).
  • e-Trol - ônibus elétrico desenhado especialmente para operações em vias segregadas e BRT (Bus Rapid Transit), com um inédito sistema de recarga de baterias durante o trajeto e ampla autonomia sem contato com a rede aérea.
EXPANSÃO
Para a diretora executiva Iêda de Oliveira, a Eletra está em condição de atender imediatamente à demanda por ônibus elétricos dos vários municípios que aprovaram leis e programas de troca das frotas a diesel por veículos de baixa emissão."Somos pioneiros em tecnologia de tração elétrica e transporte público sustentável, e conhecemos muito bem as condições reais de operação no Brasil – afirmou.Ônibus elétricos Eletra já circulam hoje em capitais como São Paulo, Salvador, Vitória, e Curitiba, além de cidades do Grande ABC e Grande Vitória.A ampliação da capacidade produtiva também permitirá à Eletra expandir os serviços do e-Retrofit Eletra – conversão de caminhões a diesel para veículos elétricos.A nova sede da Eletra fica num endereço icônico de São Bernardo do Campo, às margens do km 16 da Via Anchieta (sentido São Paulo-Litoral), a poucos metros de empresas como Mercedes-Benz, Extra Hipermercado e Grob do Brasil.É um edifício com três pavimentos e amplos pavilhões para diferentes divisões industriais, escritórios, show-room, além de um auditório para 70 pessoas.O prédio é conhecido por todos os que circulam pela Via Anchieta, a principal ligação rodoviária entre a cidade de São Paulo e a região industrial do Grande ABC.


google-site-verification=he92oidMsGk8k8v3k0ClPonvSogZ4ZrKkMkm452uIFU