Uso de escavadeiras em áreas rurais: versatilidade e resistência suportam e agilizam trabalho pesado

15/12/2023

Além dessas características, é importante escolher máquinas que aliam alta produtividade a baixo consumo de combustível

Diante de tantas opções no mercado, como escolher escavadeiras para aplicação no campo? Ao adquirir máquinas para uso em áreas rurais, é importante priorizar versatilidade e resistência para que elas suportem o trabalho pesado na agricultura, por exemplo, com pouca manutenção, para evitar a interrupção do serviço. Afinal, máquina parada é sinônimo de perda de recursos.

"A utilização de uma escavadeira na agricultura contribui para uma melhor eficiência da operação agrícola, redução de recursos e aprimoramento de práticas", afirma Rafael Antonio, gerente de Pós-Venda para a América Latina da Link-Belt Excavators.

Ele exemplifica algumas das aplicações das escavadeiras no campo:

  • Na preparação de solo para o plantio, removendo materiais e nivelando terrenos;
  • Na construção de canais de irrigação ou criação de sistemas de drenagem para evitar a saturação do solo;
  • Na manutenção de estradas e caminhos, facilitando o acesso aos campos;
  • Na remoção de resíduos agrícolas, como restos de plantas após a colheita, entre outras.

Rafael recomenda a escavadeira Link-Belt da linha X3E, que tem estrutura reforçada, o que a torna mais durável e segura. O modelo 210X3E segue ainda o padrão da marca que alia economia de combustível a alta produção, podendo ser até 14% mais econômico. Isso é possível graças a uma combinação de tecnologias, agregando mais inteligência na hidráulica e no gerenciamento das bombas com motor ISUZU. O reforço auxiliar automático de potência resulta em ciclos de giro até 4% mais rápidos. Juntos, todos esses aspectos garantem a eficiência nas operações no campo.

Costa Rica

Escavadeiras Link-Belt são usadas atualmente em diversas áreas agrícolas de San Carlos, na Costa Rica, a 80 km da capital San José. Ao todo, quatro equipamentos, sendo um modelo 210X2 e três modelos, 210X3E, estão em fazendas, onde são realizadas a abertura de fossas para enterrar material vegetal, nivelamento de terreno, drenagens e abertura de canais. As escavadeiras são da empresa Excavaciones Rock e foram adquiridas no distribuidor Maq Telemática, no país. Roberto Cordero Quirós, gerente de operações da Excavaciones Rock, afirma que a versatilidade foi determinante na escolha das máquinas.

A empresa trabalha há mais de quatro anos com a marca. Desde que optou pela Link-Belt, ganhou agilidade e desta forma consegue atender mais propriedades. Entre as vantagens, Roberto destaca a grande economia de combustível e a qualidade dos equipamentos. "Já trabalhei com grandes frotas com equipamentos de quase todas as marcas do mercado. Algumas apresentam problemas recorrentes de componentes. Já as escavadeiras Link-Belt são resistentes e aguentam mais o trabalho pesado", conclui.

Roberto aponta também a rapidez no atendimento por parte do distribuidor Maq Telemática e na reposição de peças, como diferenciais para a escolha das máquinas.

Sobre a LBX Company

A matriz da LBX está localizada em Lexington, no Estado do Kentucky (EUA) e suas origens datam de 1874. A marca é sinônimo de equipamentos inovadores para as indústrias florestal, reciclagem, demolição e de manuseio de materiais.

Atua nas Américas, de Norte a Sul, atendendo a uma base de clientes leais em parceria a uma forte rede de distribuidores. Por intermédio dos distribuidores, são fornecidos treinamentos, peças, serviços e suporte técnico para os proprietários de equipamentos Link-Belt.

Sobre a Link-Belt Latin America

As escavadeiras Link-Belt® chegaram na América Latina em 2004, mas ganharam ainda mais espaço no mercado latino-americano a partir de 2012, quando a LBX do Brasil,

subsidiária da americana Link-Belt Excavator Company, empresa do grupo japonês Sumitomo, se estabeleceu na cidade de Sorocaba (SP). Desde então, os equipamentos têm aliado a tradição da marca americana de quase 150 anos de história com a tecnologia e qualidade consagradas da indústria japonesa.



google-site-verification=he92oidMsGk8k8v3k0ClPonvSogZ4ZrKkMkm452uIFU