Setor de manutenção preventiva influencia desempenho da operação no transporte coletivo

23/01/2023

Nas empresas BRT Sorocaba e Consor, os ônibus seguem protocolos de revisão diários e a troca de componentes conforme a quilometragem e indicações do fabricante.

Para manter uma operação de alta performance uma das principais estratégias é estar com a manutenção preventiva em dia. É este setor que garante que a frota esteja com 100% da sua capacidade de funcionamento. Nas empresas BRT Sorocaba e Consor, uma média de 15 carros são inspecionados diariamente na revisão geral e, de acordo com a necessidade do momento, passam por uma supervisão específica.

Independentemente de as empresas buscarem na renovação da frota uma forma de promover cada vez mais conforto para os passageiros, os ônibus atuais seguem protocolos de revisão. Para estar com os ônibus sempre prontos, a área de manutenção funciona 24 horas, sem parar. As equipes se dividem em turnos para manter o serviço preventivo, e também, para atender intercorrências que surgem durante a operação.

Todos os dias, os ônibus fazem seu circuito na cidade e ao serem recolhidos na garagem passam por uma checagem detalhada que, se diferencia, conforme o estágio que a unidade se encontra. É aqui que começa a preventiva.

A cada 15 mil km é realizada uma revisão preventiva geral do veículo e a cada 7,5 mil km ocorre um check list de verificação.

No primeiro estágio, é feita a retirada dos pneus, avaliação do sistema de embreagem e freio, checagem e reparo mecânico geral, visual, elétrico, eletrônico, tapeçaria, funilaria, pintura e borracharia. Ocorre ainda a troca de óleo, filtros e fluídos, e também, a substituição de peças e componentes, se necessário e conforme a determinação do fabricante. Ou seja, todos os sistemas são verificados.

Já na fase de 7,5 mil km é realizada a conferência mecânica, visual, elétrica, eletrônica, de funilaria e de tapeçaria, entre outros itens. Caso exista alguma anormalidade, o equipamento será reparado. Este é um processo minucioso que requer atenção constante e sinergia de equipe, pois há muitos profissionais envolvidos.

Segundo Isaías Rodrigues, Gerente de Manutenção, um setor preventivo bem-sucedido é aquele que consegue equilibrar a demanda, trabalhar com prazos, ter qualidade técnica com segurança e focar no serviço sem gerar altos custos. "Para termos excelência na operação, todos os carros têm que ser verificados. Por isso, seguimos à risca o check list preventivo. O nosso objetivo é assegurar que a operação funcione sem contratempos. Dessa maneira, garantimos a estabilidade da frota, a programação de itinerários e o passageiro consegue utilizar o transporte com tranquilidade, sem impactos na sua rotina", explica.

Para se ter uma noção do volume de atividades nos bastidores, a manutenção de ambas empresas concentra 136 colaboradores e 20 setores (eletrônica, elétrica, controle de manutenção, inspeção de pneus, manutenção mecânica, montagem de motor, montagem de câmbio de transmissão, diferencial, montagem de sistema de freio, almoxarifado, borracharia, funilaria, tapeçaria, pintura, limpeza de peças, lavagem veicular, lubrificação, abastecimento, ar-condicionado, letras e tornearia) dedicados ao cuidado diário com a frota. Desse total, 99 são homens e 37 são profissionais do sexo feminino. Elas são responsáveis por importantes áreas, como: mecânica, elétrica, montagem de freio, abastecimento, pintura e outros.

Além da preventiva física na frota, a BRT Sorocaba e o Consor orientam seus colaboradores sobre as melhores práticas na condução dos ônibus. Assim, com motoristas conscientes e cuidadosos, se prolonga a vida útil e a autonomia dos veículos.

VEJA TAMBÉM

google-site-verification=he92oidMsGk8k8v3k0ClPonvSogZ4ZrKkMkm452uIFU