Abasp revitaliza seu posicionamento de mercado para avançar com o sistema de arrecadação unificada dentro do Estado de São Paulo

24/10/2023

Responsável pela transformação digital nos meios de pagamento do transporte público na capital e região metropolitana com a Plataforma TOP, a associação apresenta sua nova marca, reforçando a inovação e o seu papel de protagonismo na mobilidade humana.

Desde dezembro de 2020, as formas de pagamento no transporte público de São Paulo deram um salto tecnológico frente às ações até então oferecidas aos passageiros de metrô, trens metropolitanos e ônibus intermunicipais. A evolução surgiu com a implantação da plataforma TOP, criada pela Abasp (Associação da Bilhetagem e Arrecadação nos Serviços Públicos de Transporte Coletivo de Passageiros do Estado de São Paulo), que agora se posiciona no mercado como uma 'mobility clearing house',parte vital para a implantação do 'mobility as a service' (MAAS) na capital paulista.

Como uma "mobility clearing house", a ABASP não apenas unificou e padronizou o sistema de bilhetagem, mas também centralizou toda a arrecadação do sistema de transporte público e privado, através de uma gestão compartilhada e mais transparente para os operadores, um modelo de negócios único e pioneiro no transporte da América Latina, já que as experiências existentes são conduzidas exclusivamente pelo Poder Público. O modelo de serviços da ABASP permite a integração de diferentes sistemas de transportes, de diferentes entes municipais e estadual, tornando a mobilidade cada vez mais fluida, tecnológica e acessível aos usuários.

Na prática, os recursos arrecadados de forma centralizada na ABASP são repassados, diariamente, aos seus associados de acordo com a utilização dos serviços pelos passageiros em uma ampla lista que inclui Metrô, CPTM, EMTU e o Consórcio Metropolitano de Transportes (CMT), além dos sistemas de transporte público das prefeituras de Arujá, Cotia, Rio Grande da Serra e Taboão da Serra, que já aderiram à associação.

"A ABASP, ao centralizar e unificar o sistema de bilhetagem e a arrecadação, permitiu aos seus associados redução nos custos de implantação de novas tecnologias, gestão compartilhada entre os operadores, preservação dos poderes de fiscalização e política tarifária de cada ente, integração entre outros modais públicos e/ou privados, além de promover maior facilidade aos passageiros em todo o seu deslocamento, já muito próximo de aplicar o conceito do MaaS em sua integralidade, o que seria algo inédito na América Latina. Assim, queremos fazer com que o modelo Mobility Clearing House da Abasp avance o mais rápido possível por todo o Estado de São Paulo e temos trabalhado constantemente para isso, permitindo que milhões de pessoas tenham acesso a uma experiência eficiente e simplificada em seus deslocamentos", explica Daniel Bulha, diretor executivo da ABASP.

Números Abasp

A operação da Abasp tem números expressivos e que destacam o modelo de trabalho da associação. Em agosto de 2023, dentro do modal de pneus (ônibus) foram 35 milhões de transações via TOP, sendo 1,2 milhão de transações diárias. Já nos trilhos são de 25 milhões de transações/mês, sendo 800 mil por dia. O total é de 60 milhões em agosto com 2 milhões de transações por dia.

"Somos responsáveis pela bilhetagem e arrecadação de uma das dez maiores regiões metropolitanas do mundo com mais de 22 milhões de habitantes em 39 municípios. Esse avanço é só o começo, pois a Abasp já está pronta para integrar outros serviços, como compartilhamento de bicicletas, táxis, transportes por aplicativos, transporte rodoviário, estacionamentos e até mesmo criar uma bilhetagem personalizada para grandes eventos" afirma Daniel.

Nova marca Abasp e presença na Arena ANTP

Juntamente com posicionamento, a Abasp traz ao mercado, uma nova marca, que reforça esse novo momento da mobilidade pós-pandemia e da importância do mobility as a service (MAAS). "A pandemia mudou profundamente a maneira como enxergamos o mundo e trouxe novas prioridades e necessidades e com a mobilidade não seria diferente. Pelo contrário a pandemia mostrou a importância do transporte e sua essencialidade para todos os aspectos da vida em coletividade, precisando ser inclusivo, sustentável e adaptável as mudanças rápidas no nosso mundo, com foco na experiência do passageiro", reforçam Bulha.

Esse conceito de mobility as a service, com a integração de diferentes modos de mobilidade em uma única jornada e a experiência mais fluída e exclusiva, no qual a Abasp surge como protagonista, será demonstrado no estande da entidade durante a Arena ANTP, evento que acontece entre os dias 24 e 26 de outubro, no Expo Center Norte em São Paulo. Na quinta-feira (26), às 15h, na Arena 2, o diretor executivo Daniel Bulha fala sobre 'Transporte 5.0: tecnologia a serviço de uma mobilidade mais humana'.

Para se inscrever e participar do evento, basta acessar o site www.arenaantp.com.br. Mais informações sobre a Abasp estão no site www.abasp-sp.com.br.


google-site-verification=he92oidMsGk8k8v3k0ClPonvSogZ4ZrKkMkm452uIFU